Um dos sonhos deste humilde blog é tentar ver “mais” honestas as relações entre a cadeia produtiva da carne e o consumidor. Como tais, queremos apenas um produto correto.
Adoro utopias.
Sentei o pau no frigorífico Friboi e na sua maracutaia com marca Maturatta. Uma safadeza inominável, engendrada para fazer o consumidor acreditar que as carnes da suposta “grife” são maturadas, conquanto não o sejam. Acredito que o Conar e o Ministério Público deveriam meter o bedelho nessa história nojenta.
No entanto, nem tudo está perdido. Tive uma grata surpresa no final de semana ao fazer um churrasco para o Sr. J, numa belíssima residência em Jacarepaguá, aqui no Rio, em comemoração do aniversário de sua esposa.
A carne bovina adquirida pelo cliente foi: picanha Friboi comum, sem ser da marca Maturatta, e miolo de alcatra do Mafrig, da marca Palatare, com etiqueta indicando ser carne de Nelore, e “boi de capim”, o que é muito bacana. A picanha do Friboi estava “magra” e grande demais, com nítido “avanço” no coxão-duro (lagarto plano). Fora dos padrões da linha Maturatta, que não é ruim, mas não é maturada, é vendida com a assinatura do frigorífico, mas como picanha “comum”. Apesar de magra e “comprida” além da conta, mostrou-se “passável”. Nem tão macia, mas saborosa e razoavelmente suculenta.
A surpresa foi o miolo-de-alcatra. Não apenas pela indicação da procedência do boi – da raça Nelore, “criado no capim” – mas pelo preço praticado no varejo, cerca de 13 reais o quilo, e por cumprir honrosamente os principais quesitos de palatabilidade da carne: mostrou-se invariavelmente suculenta, saborosa e macia. Um espetáculo, sem a presença da nefasta maminha.
Não quero criar um “clima”, nem fazer propaganda de ninguém. Meu propósito é mostrar que o consumidor não precisa ser enganado e pode fazer um excelente churrasco sem vir-se afanado ou vítima de golpes publicitários.
E faço um desafio: assar o miolo-de-alcatra – resfriado - produzido por cada uma dessas empresas: um corte da linha “Maturatta”, do Friboi, ao custo médio de 17/23 reais e outro igual, do Mafrig, da linha “Palatare”, ao custo médio de de 12/14 reais, e fazer uma degustação. A diferença? Ambas são ótimas, talvez iguais. A vantagem do Mafrig , além do preço mais “honesto”, razoável, é a saudável indicação da raça de origem do boi e sua forma de criação, coisa impensável há poucos anos.
Há outros frigoríficos lançando cortes porcionados, e esse tipo de comparação vai ser inevitável daqui por diante.

O Ceguinho promete novidades.

8 comentários:

Verena disse...

Ricardo, que saudades dos seus posts...não suma assim!!!
Olhe, fico até sem jeito quando leio o que você escreve, vejo que não entendo lhufas de carne, que horror!!! Acho que sou enganada muitas e muitas vezes... você dá curso para decifrar cada porção do boi???
Um abraço!

www.mangiachetefabene.wordpress.com

Elvira disse...

O seu blog é de utilidade pública, caro Ricardo.

Um abraço,

Geórgia disse...

Estou chegando a conclusão que ceguinha sou eu! rss. Cada vez que leio sobre carnes aqui, vejo que tenho muito que aprender. Obrigada pela aulas! :o)

fezoca disse...

Ricardo, voce nos dah sempre uma aula. Eu que chamo tri-tip de picanha, fico querendo me evaporar! Bom te ler, vou aguardar as novas!

bjos,

Dadivosa disse...

Ah, meu comentário se perdeu na Dutra... enviei mas ele não foi.

Essa picanha kate moss não me causa grandes vontades, mas me derreto toda por esse miolo de alcatra! Ando bastante carnívora ultimamente :)

Estava com saudades, Ceguim ;***

Agdah disse...

Menino, eu estava aqui lendo atentamente seu post e matutando com meus botões, que ofício legal esse seu... Só traz felicidade para as pessoas. sim por que do jeito que gostamos de churrasco, imagino que o pessoal deve transforma-se só em risos quando você aparece na área.

Oscar disse...

Concordo em tudo, realmente, churrasco é alcatra ou costela, o nresto é carne assada ou qualquer outra coisa... Mas pior q comprar a peça de alcatra com a maminha, é comprar maminha por picanha... e te digo, já vi muito açougueiro desonesto fazendo isso com senhoras que não tiveram o privilégiuo de conhecer teu Blog... eheheh, que puxada, hem???? abraços

rosangêla disse...

Adorei esse blog e acho que você tem toda razão.Falta honestdade em tudo. Seu blog é perfeito,completo,aprendi muita coisa.
Obrigada

Lene,Salvador BA