Os Segredos do coração


O título não pode ser esse, nem essa foto horrorosa, disse-me dona Razão, cada vez mais velha, autoritária e rabugenta! Muito ambíguo, cheio de armadilhas. E pretensioso. Mas foi o que veio primeiro, dona Razão! Ceguinho, não inventa demais! E você lá sabe de segredos do coração, meu rapaz? De um eu sei, provoquei. Um? Então reduz o título para o singular. E tira essa foto! Não!, no plural fica mais bacana. E a foto é absolutamente necessária. Enganação, rapaz, enganação. Né, não, dona Razão...

E qual é o segredo, Ceguinho?

A música é um dos segredos do coração.

Endoidoi, misifio?

Tudo a ver, dona Razão: elas ensinam como prepará-lo, não sabia? Não, não sabia. Sou velha, mas ainda não estou demente, rapazinho. Olha aqui, dona Razão, a senhora está careca de saber que não sei fazer receitas burocráticas. Pão-pão queijo-queijo. Meu método é outro. E você acha que os outros têm tempo e paciência para seus devaneios idiotas?

Não sei.

Quer saber? Larga do meu pé, dona Razão!

Ao que interessa: corações de frango na brasa.

Ligue a vitrola ou, se você for mais muderno, seu caríssimo aparelho multimídia surround big extra ensurdeceitor . Vá ao baú das suas mais remotas lembranças musicais e ponha " Disparada" , o épico do Geraldo Vandré, na voz de Jair Rodrigues. "Prepare o seu coração/ Pras coisas/ Que eu vou contar..."

Razões não faltam: você tem que preparar seu coração para preparar corações de frango. Se não preparar o seu, vai sentir muita raiva. Talvez infarte. A mutreta é dolorosa.

Coração de frango tem água? Não tem, mas na embalagem vem. Água pra chuchu. E água pesa na balança. Além disso, para que servem aqueles inopinados pedaços de fígado que vêm de brinde no meio? E aquele monte de artérias e outros tecidos que, suspeito, nem na Ásia são comíveis? Só faltam mandar penas. Molhadas, porque as secas não pesam.

Daí a foto horrorosa.

Moral da história um quilo de coração, após a limpeza, vira 500g.

Mas seu coração tá preparado, porque o Jair Rodrigues não pára. E você também não

Ingredientes:

1 quilo de coração de frango limpo
100ml de azeite de qualidade
1 colher de sobremesa de alecrim
1 colher de sobremesa de alho bem socado (ceia)
Sal a gosto

Se quiser uma tonalidade mais intensa, adicione pimenta do reino e/ou substitua o alecrim por ervas finas.


Preparo

Limpe-os com um corte seco mais ou menos no meio do anel de gordura, extirpando as porcarias-brinde que a industria manda. Lave-os bem. Escorra-os.

Misture os ingrediente, com exceção do sal. O sal, não. Sem o sal. Não bote o sal...Deu para entender? Quer que desenhe? Sem...o...sal! (né assim que os chefs mais afetados tratam a gente, simples descacadores?)

Se quiser um ar tonal mais intenso, uma pimentinha do reino cai bem. Ervas-finas não fazem feio, se substituí-las pelo alecrim.

Pronto o tempero, unte e besunte os corações. Só após bem untados e besuntados, adcione o sal, com o comedimento de sempre, misturando bem. Justificativa empírica: o azeite impediria a penetração demasiada do sal no coração, impedindo sua exsudação (corra ao dicionário!) ou desidratação, e tome-lhe rimas!

Meia horinha depois de temperados já podem ir para a brasa. Espete-os. Mas atenção:assim que colocá-los na churrasqueiras, sempre na zona intermediária. Ou seja: nem no poleiro nem próximos demais ao calor, troque imediatamente a música. Lembre-se que corações são volúveis, sensíveis. Principalmente os de frango.

Retorne ao velho baú musical, saque o Wando, ele mesmo, o menestrel das calcinhas, e toque "Chora Coração"..."Chora coração, chora coração, passarinho na gaiola..." Cuidado, porém, com as crianças. O restante da letra é pimenta pura...

Olhe para a churrasqueira. Veja como os corações obedecem. Estão chorando. Não tenha pena. Lágrimas de crocodilo. Deixa chorar. Vire regularmente.

Dali a um pouquinho, alguém, vindo de outro mundo, vai trocar a música para sensibilizar você com o clássico do mestre Manacéa, "Quantas lágrimas", na voz delicada de Teresa Cristina:

"Ah, quantas lágrimas eu tenho derramado
Só em saber que eu não posso mais
Reviver o meu passado
Eu vivia cheia de esperança
E de alegria, eu cantava, eu sorria
Mas hoje em dia eu não tenho mais
A alegria dos tempos atrás"

Não fique com peninha deles, não...é pieguice, auto-comiseração.

Pulo do gato:

- Altura média na churrasqueira.
- Não esqueça de virar freqüentemente.
- O maior segredo do coração é que ele chora, como todo coração de molengas. Pinga mesmo. Mas pára.
- Parou de chorar? Tá pronto.

Não espere nem mais um minuto. Se não eles se vingam e passam do ponto. Coisas do coração.

Cuidado: os que ficam da metade para frente do espeto, via de regra, aprontam mais rápido. Não espere os de trás engolirem as lágrimas, senão os da frente vão passar e ficar ressecados. E duros. E coração duro, só o de churrasqueiro. Sirva os que estão prontos e avance com os demais para a frente do espeto.

Outra dica: o primeiro coração, o desgraçado que fica lá na pontinha, sempre resseca. Esse infeliz ?trava? o espeto na hora de servir, obrigando você a fazer uma força doida e, de vez em quando, voar coração para todo lado. Por isso, arranque o danado primeiro, para, aí, sim retirar os restantes. Caso não faça isso, um versinho para você: Churrasqueiro faz coração assado/curioso faz coração alado..? Horrível, né? E idiota.

Bom churrasco!

8 comentários:

Camilo disse...

Boa dica da limpeza do coração! Eu costumava a apenas remover o excesso de gordura e/ou vasos/arterias excedentes. Mas esse corte "no meio do anel de gordura" é mais prático e deixa o coração com aspecto melhor.
Abraço.

Ricardo disse...

Abraços a você, meu caro. Obrigado pela visita.

Agdah disse...

E haja coração!!! Mas vc já voltou de vez ou está só de passagem?

Anônimo disse...

Não sou muito de entrar em blogs, mas estava procurando a receita de coração de frango para a churrasco de aniversário do meu filho que tenho que preparar às pressas e cheguei aqui. Foi ótimo! além de aprender a preparar os corações me diverti muito. Na correria da minha vida não sobra muito tempo para dar boas risdas, foi alguns minutos extremamente relaxante e divertido. Deu muitas risadas!

Ricardo disse...

Obrigado!

Fico feliz com seu depoimento.


Abraços,

Anônimo disse...

Muito bacana e instrutivo...parabéns!

Anônimo disse...

vc e muito criativo valeu valeu rsrsrsr

Anônimo disse...

ótima receita de limpeza e tempero! E parabéns pela bela escrita!